20 de abr de 2015

Playlist da Semana

Faz realmente muito tempo que não posto no blog e a razão disso é que ando estudando tanto que quando tenho descanso saio ou assisto seriados. Mas hoje consegui um tempinho para postar uma playlist rápida por aqui!




















Essas são as músicas que mais tenho ouvido recentemente, geralmente enquanto estudo. Quem tiver sugestão de banda é só deixar nos comentários! Beijos,
Giovanna

31 de jan de 2015

epitonic e o mundo das músicas legais e gratuitas

Untitled | Flickr - Photo Sharing!

Hoje em dia - ou talvez já há muito tempo - com o serviço de download gratuito, conversão para mp3 e streaming de músicas pouca gente realmente compra a música, tanto nos CDs quanto no iTunes. Eu, particularmente, sou fã de CDs. Eu ainda peguei de uma época (tenho 17 anos) em que comprar um CD era a forma mais fácil de ter a música com você, no carro, etc. Sendo assim, gosto muito dos CDs mas nem sempre - ou quase nunca - tenho a grana que eles exigem. Outro amor meu também são os LPs (mas isso talvez seja assunto para abordarmos em outro post). 

Nesse mundo de música gratuita a maioria das faixas que todo mundo tem no celular é ilegal. Como uma alternativa ao mercado ilegal de música e mesmo assim dando uma ajuda para nós, amantes de música, gastarmos menos, surge sites como o Epitonic. Tal site oferece música gratuita e legal. Isso quer dizer que o site possui permissão de artistas e bandas para que sua música seja disponibilizada. 

O site nasceu em 1999, como um dos primeiros desse estilo. Devido à dificuldades financeiras, o site fechou em 2004, mas veio à tona novamente em 2010. O site é legal, e tem disponibilizado músicas trabalhando diretamente com inúmeros astistas. 

É claro que você não vai achar qualquer coisa por lá. Artistas de pop, ainda mais os famosos, é quase impossível. Bandas de rock do período mais clássico não são tãão fáceis de achar. Os artistas e bandas indies/alternativos são mais fáceis, ainda mais aqueles que não possuem muita visibilidade ainda. Os remixes aparecem bastante, então para quem gosta, é uma dica. O fato é que, se você gosta de baixar álbuns completos, o site não é para você. Mas se você gosta de faixas aleatórias e não está à procura de nada específico mas sim conhecer coisas que você ainda desconhece, o site é para você. 

Na aba Categories > Artists, os artistas e bandas estão distribuídos por inicial do nome, é só clicar no nome para ver quais músicas estão disponibilizadas. Geralmente, nada mais que seis. Acabei conhecendo bandas legais no site, como The Black Angels e The New Pornographers. Também baixei bandas que gosto muito como Alabama Shakes e Death Cab For Cutie. Além disso alguns feras também tem disponibilizadas uma ou outra faixa, como B.B. King e Bob Dylan. Ou seja, é legal garimpar pelo site com tempo. 

Outras bandas legais encontradas por lá foram The Strokes, Jack White, The White Stripes, Fleet Foxes, Florence and The Machine, The Drums, etc. 

Acho que de vez em quando é bom dar uma chance para sites como o Epitonic e também ficar esperto quando um artista que você admira lançar na internet algumas faixas para download, como já aconteceu com o Pixies, por exemplo. Bandas que estão começando sempre disponibilizam música, até mesmo o álbum todo, ainda mais as brasileiras. Só entrar no site/facebook da banda e conferir. Sei que essa dica é meio inválida para quem já faz downloads, mas o Epitonic possui uma gama de bandas que talvez você não conheça, sendo assim uma forma de conhecer novos sons e novos trabalhos. 

Giovanna

28 de jan de 2015

para ver: filmes para quem gosta de música

Aqui vão três indicações de filmes que assisti recentemente e falam sobre música. Posso até mesmo fazer uma segunda parte sobre filmes que falam também sobre música, ou talvez outros assuntos. 

Tumblr

Aconteceu em Woodstock
Nada mais é do que a história do Festival de Woodstock, que aconteceu em 1969 na cidade de Bathel. O festival, que deveria ocorrer nas proximidades de Woodstock teve de mudar de locação porque a câmara de vereadores da cidade de Wallkill cancelou a licença para a realização do festival. É aí que surge a história do personagem principal - e também salvador do real Woodstock - Elliot Tiber. Homossexual, filho de um casal de senhores que dirigia um hotel de beira de estrada quase falido. Elliot intermediou com o dono da fazenda em Bathel as negociações para que o Woodstock acontecesse lá, já que o mesmo tinha uma licença para a realização de seu Festival de Artes e Música. O hotel foi então inundado pelos realizadores e produtores do evento e a tal fazenda hospedou o festival. O filme foca mais em todo esse processo da transferência de lugar e a preparação para os três dias de paz e música. A vida de Elliot também é muito mostrada no filme, sua sexualidade assim como sua relação com seus pais. Se você está querendo assistir para ver trechos dos shows não encontrará o que procura. Mas o filme é uma experiência muito legal, além de mostrar toda a atmosfera do final dos 60, com a Guerra do Vietnã e o desenvolvimento do movimento hippie. 

Risultato della ricerca immagini di Google per http://www.solospettacolo.it/wp-content/uploads/2010/04/Alta_Fedelt%C3%A0.jpg

Alta Fidelidade
Rob Gordon é o dono de uma loja de discos de vinil quase falida e que não tem muita sorte no amor. O filme começa mostrando seu término com Laura, sua - até então - atual namorada. A partir daí se percebe seu amor por fazer listas de top 5, o que é uma coisa bem divertida e que movimenta bem o filme, por todo o enredo ele segue fazendo essas listas, como o top 5 piores términos e assim por diante. Também se percebe que Rob é um jukebox ambulante, assim como seus dois companheiros na loja de vinil. A partir do término com Laura, Rob encara uma forte crise, chegando a repensar suas escolhas e seus antigos sonhos. Tenho que admitir que segui vendo o filme porque, em geral, citava muitas referências à cultura pop e ao mundo musical. Mas, para ser honesta, achei que o filme queria dizer mais coisa do que realmente disse. Enfim, talvez o livro seja bem melhor. 

Love

Quase Famosos
Dessa lista, esse é meu favorito. William herdou todo seu conhecimento musical dos vinis antigos da irmã mais velha que embarcou no sonho de ser aeromoça. Baseado em fatos reais, o precoce William, de 15 anos, sonha com um estágio na Rolling Stone e em 1973 ele é contratado pela revista para seguir a banda fictícia Stillwater. Antes dessa aventura, William já havia escrito para a revista Creem e tinha como mentor e amigo o crítico musical Lester Bangs, o qual deu a William dicas sobre o mundo o jornalismo musical. Nessa experiência, o jovem tem ao seu lado a groupie (apesar de não concordar com a designação) Penny Lane, da qual William se torna amigo e confidente. O filme, inspirado na vida do diretor do filme, mostra os ossos do ofício de um jornalista musical que, ao mesmo tempo que procura ser um crítico, também deseja ser amigo e admirador da banda. Também são mostradas as dificuldades durante a caminhada rumo ao sucesso de uma banda estreante e sua relação com os fãs, tudo de uma maneira mais madura. O filme capturou bem a cultura da época, assim como traços de bandas, pensamento e juventude da época. Recomendo!

Giovanna


21 de jan de 2015

saia floral e verão

Acho extremamente difícil se vestir no verão e minha vontade é poder sair de pijamas fresquinhos durante essa época do ano. Nesse dia, essa foi a roupa mais fresquinha que consegui encontrar. Eu já tinha usado esse look para ir no shopping com minhas amigas, no caso eu usei chinelos, cabelo preso e anéis. Nesse dia resolvi tentar usar minha espadrille de amarrar porque mal iria andar Essa saia, aliás, foi comprada na Store Meraki, um brechó online lá de Floripa do qual já falei para vocês uns posts atrás. 

imagem3

imagem4


imagem1

imagem2

Blusa C&A | Saia Store Meraki (Brechó) | Bolsa Pernambucanas | Sandália C&A | Óculos Absurda

Espero que tenham gostado do look! Beijos,
Giovanna